domingo, 23 de abril de 2017

Por trilhos da Sapataria

Num belo domingo de Sol, que mais parecia Verão ... 18 km de uma bela caminhada nos trilhos da Sapataria, Sobral de Monte Agraço. O país saloio em todo o seu esplendor!

Sapataria, 23.04.2017, 09h15 - Começara mais uma caminhada "Novos Trilhos", cruzando a Linha do Oeste
Foi mais uma actividade dos "Novos Trilhos". Uma caminhada circular, subindo e descendo morros e atalaias, moinhos de vento carregados de história e de estórias. Começámos no lugar de Sizandros, junto à Sapataria e à nascente do Rio Sizandro, para subir as vertentes a poente, debruçadas sobre o vale.

Sobre o vale do Rio Sizandro ...
... com a Senhora do Socorro ao fundo
Através de túneis de vegetação, para descobrir os horizontes
Apesar da pouca chuva e das temperaturas altas para a Primavera, os campos abriram-se-nos, pintados de verde e aqui e ali pelo amarelo e branco das flores. Voltámos a cruzar a Linha do Oeste próximo da Roussada, rumámos a nordeste, e de novo a sul, rumo ao Milharado.

Verdes são os campos ... pintados de amarelo e branco
Moinhos do Milharado: foto de grupo
A Serra do Socorro, a norte, e o Cabeço de Montachique, a sul, como que nos vigiavam no nosso percurso. Continuávamos a subir e a descer, pelos moinhos da Serra de Canas e o vale da Ribeira da Bica, para então regressarmos ao rumo noroeste. Paragens para reforço alimentar ... só tinha havido uma, curta. Já passava da uma da tarde quando o "pelotão" "exigiu" uma segunda paragem, mesmo assim curta. É que ... nem todos sabíamos o que nos esperava no fim da caminhada... 😋

Sobre Vila de Canas, com o Cabeço de Montachique ao fundo
Moinho e Geodésico de Terras
(312m alt.) ... e respectiva descida
Descida das Terras para Sizandros, com Sapataria à vista ... e um final de caminhada "recheado"... 😊
Às duas e meia estávamos de regresso ao ponto de partida, com 18 km e mais uns metros percorridos. E ... alguém tinha montado no lugar de Sizandros um autêntico banquete de recepção final! Porquê?... Porque alguém tinha completado há dias mais um aniversário!... A isto chama-se convívio, amizade, vida sã. A isto ... chama-se "Novos Trilhos"!

Chafariz de Sizandros ... e o banquete que nos esperava no final!...
Ver o álbum completo

sábado, 15 de abril de 2017

De Sintra a Cascais, por serras e vales encantados

Para sábado de Páscoa, os Novos Trilhos agendaram uma caminhada linear ligando Sintra a Cascais. Embora conhecendo a quase totalidade do percurso, uma travessia deste género é sempre sedutora.

Sintra, 15.04.2017, 09h27 - Tinha começado uma travessia até Cascais, no Sábado de Aleluia
Com passagem por lugares emblemáticos, como a Ermida e o Miradouro de Santa Eufémia, a caminhada iniciou-se no já habitual Parque da Liberdade, no vale abaixo do Palácio da vila, em Sintra. Dado tratar-se de uma caminhada linear, alguns carros ficaram em Cascais, outros em Sintra. Uma caminhada sem grandes histórias para contar ... mas um belo sábado, primaveril e soalheiro, subindo e descendo a serra, descendo o vale encantado do Rio da Mula, passando pela Quinta do Pisão, para chegar a Cascais ao longo do vale da Ribeira das Vinhas ... e, como sempre, com muito convívio pelo meio.


Ermida e Miradouro de Santa Eufémia
Descida para a Barragem do Rio da Mula
Belos troços da serra, entre o Rio da Mula e a Quinta do Pisão
A Quinta do Pisão situa-se no sopé da serra de Sintra. Constitui actualmente um Parque de Natureza administrado pela Câmara de Cascais, com 450 hectares de área totalmente inserida no Parque Natural de Sintra-Cascais. A quinta pretende a salvaguarda do património ecológico, cultural e histórico, perpetuando uma interacção produtiva entre a actividade humana e o espaço natural.

Foto de grupo, junto à Eira dos
Fornicos, na Quinta do Pisão
Antes das três e meia estávamos em Cascais, ao fundo da Ribeira das Vinhas, com 21 km percorridos desde Sintra. Os habituais votos de Boa Páscoa ... e até às próximas "aventuras"... 😊

Ao longo da Ribeira das Vinhas
Ver o álbum completo