domingo, 27 de fevereiro de 2011

Do litoral de Sintra às terras de Belmonte e Sortelha

O blogue "Por fragas e pragas..." nasceu no dia 9 de Janeiro, quando das comemorações do centenário do velho Liceu Passos Manuel. Quando o presente artigo for tornado público, muitas "aventuras" terão já sido relembradas, mas este é o primeiro post que foi escrito ... quase em directo... J. Se e quando ele vir a luz do dia, o objectivo é manter o blogue "em cima" do acontecimento, relatando as "fragas e pragas" à medida que as for sonhando ... porque "no canto de cada sonho nasce a vontade"...

Com a minha "família" caminheira - os Caminheiros Gaspar Correia - regressei há pouco de um belo fim de semana nos concelhos de Belmonte ... e do Sabugal. Com a minha "parceira" e mais duas caminheiras, tínhamos feito a prospecção nos dias 15 e 16 de Janeiro, uma semana depois do blogue ter começado ... e uma semana antes da primeira caminhada deste ano de 2011, ao longo do litoral de Sintra, desde Janas à praia da Samarra, num dia extraordinariamente ventoso e frio.
Litoral de Sintra, em dia de inverno, 22.01.2011 - Ver o álbum completo neste link
Na jornada deste fim de semana, o destino foram as terras de Belmonte e da Sortelha. Ontem, sábado, corremos a Serra de Vale Mourão, entre a aldeia de Benespera, já do concelho da Guarda, e o Colmeal da Torre, onde se situa a célebre e enigmática torre de Centum Cellas. Prisão com uma centena de celas, onde terá estado cativo São Cornélio? Villa romana? Ninguém sabe ao certo. A torre tem suscitado as mais diversas teorias e criado à sua volta as mais variadas lendas. No período medieval, a estrutura de Centum Cellas deve ter tido algum papel na consolidação e defesa da fronteira oriental do reino de Portugal com o de Leão.

Torre de Centum Cellas, Colmeal da Torre, 26.02.2011
Finda a caminhada, esta componente cultural complementou-se em Belmonte, com uma visita guiada ao castelo e principais museus daquela vila de forte raiz judaica. Por sua vez à noite, no Hotel, o complemento foi o da exibição do Grupo de Cantadeiras de Caria. E hoje ... ligámos a aldeia de Águas Belas às ruínas das antigas termas de Águas Radium, em terras da Sortelha, Sortelha que claro que atravessámos na caminhada, depois de subirmos ao mítico morro de S. Cornélio.

S. Cornélio, Sortelha, 27.02.2011 - No reino do granito...
Em terras da Sortelha, com a Serra da Estrela ao fundo
Serra da Estrela, vista da Serra de S. Cornélio, Sortelha
E estamos a chegar à bela aldeia histórica de Sortelha
As ruínas de Águas Radium, perdidas no tempo (álbum completo neste link)
É lastimável o abandono a que todo o complexo das águas radium foi votado. Junto à estrada que liga Sortelha a Caria, na falda da Serra da Pena, empinado sobre formações graníticas, o antigo complexo de águas termais, radioactivas, mais parece hoje um castelo arruinado. Em qualquer país civilizado e digno das suas memórias, teríamos ali um polo dinamizador de atracção turística e de desenvolvimento da região! E as ruínas de Águas Radium marcaram o fim da caminhada, naquela que foi a minha 85ª actividade com os Caminheiros Gaspar Correia.