quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Litoral de Sintra: da Biscaia à Adraga

Em Setembro passado, com os Novos Trilhos, fui ver o por-do-Sol à bela Praia da Ursa, no litoral selvagem do Parque Natural de Sintra-Cascais.
Baía próxima da Biscaia, com o Guincho ao fundo, 19.11.2015
Agora, fui desafiado para acompanhar uma amiga e o respectivo jovem sobrinho, que se quis iniciar, ele, nas lides do pedestrianismo. E, para início, escolheu uma das zonas que há muito o seduzia e que há muito meticulosamente estudara: o litoral do Cabo da Roca e os seus "mistérios", as suas praias selvagens e as suas histórias e estórias.
E assim, antes das nove da manhã estávamos a começar uma jornada de sul para norte, próximo da aldeia de Biscaia. A minha pequena arraiana e outra nossa amiga de longa data completavam a equipa de cinco elementos, tendo deixado outro carro na praia da Adraga, onde contávamos acabar.

Baía do Terramoto: o estado de fragmentação faz crer que o sismógrafo arranhou ali com maior amplitude...
Num dia extraordinariamente soalheiro, as paisagens litorais sucederam-se ... num permanente sobe e desce, um pouco violento para a minha "estrela", para quem as subidas íngremes sempre constituíram a dificuldade maior. O Guincho Velho, o vale do Rio Touro, a Pirolita, sucediam-se sempre rumo a norte.

O descanso da "guerreira"
Ruínas do Guincho Velho
Praia do Guincho Velho
Passagem do Rio Touro
Vale da Pirolita
Tal como em Setembro, junto às ruínas do Forte do Espinhaço surgiu-nos pela primeira vez o Cabo da Roca. E a seguir a visão magnífica da Praia do Assentiz, bem "perdida" lá no fundo, entre as Arribas Direitas e a Pedra da Azóia.
Cabo da Roca, da ponta do Forte do Espinhaço
Praia do Assentiz, Pedra da Azóia e a Malhada do Louriçal
Ao contrário de Setembro passado e para amenizar o constante sobe e desce (a minha "pequena" já sentia bem o acumulado...), cruzámos a Ribeira do Louriçal mais a montante, com um relevo mais suave.

Contornando a cabeceira da Ribeira do Louriçal
Às três e meia da tarde estávamos na estrada Cabo da Roca - Azóia. O objectivo era, mais uma vez, a mítica Praia da Ursa; enquanto três membros da "equipa" seguiram, os outros dois foram buscar água à Roca ... reencontrando-nos já nas belas falésias selvagens daquele litoral selvagem a norte do ponto mais ocidental da Europa. E a bela Ursa petrificada lá estava, mágica e mística!

Cabo da Roca
O litoral selvagem
a norte da Roca
Só o autor destas linhas e o jovem sobrinho da amiga que me lançou o desafio descemos às areias da Ursa. As nossas três companheiras ... preferiram regressar ao Cabo da Roca, onde tinha ficado um dos carros. E, sendo nosso objectivo seguir até à Praia da Adraga ... optei por subir o trilho a norte da Cascata da Ribeira da Ursa, em vez de regressar pelo mesmo trilho da descida.

A magia da Praia da Ursa ... e da subida "radical" do trilho a norte da Cascata da Ribeira da Ursa
Atingido o Cabeço das Cortes, o resto do percurso foi a acompanhar o Sol poente. Enseada da Pirâmide, Casa da Bota, descer à Adraga ... e chegámos à areia exactamente quando o Sol mergulhava no mar, num espectáculo de luz e de cor. Tínhamos completado quase 14 km, num belo dia de um Sol de Outono, ao longo do litoral mágico de Sintra.
Enseada da Pirâmide, ainda com a Roca ao fundo

Praia do Cavalo
E chegamos à Adraga ... exactamente ao pôr do Sol
Também gostava de voar...
Cabo da Roca ... e o Sol já desceu no grande Oceano!
Ver o álbum completo

3 comentários:

José Pestana disse...

Percurso muito bonito. E mesmo à porta de casa (moro em Lisboa).
Deixo uma ideia: estacionar o carro na Malveira da Serra e apanhar a camioneta das 10:10 (+/-) para o cabo da Roca, regressando a pé passando pela praia pequena do Guincho.
Uma pergunta: eu estou habituado a ouvir designar por Porto do Touro a praia a que designa de Guincho Velho. Qual será a designação correcta?
Parabens pela divulgação que está magnificamente documentada em termos fotográficos
José Pestana (jjpestana@netcabo.pt)

José Carlos Callixto disse...

Guincho Velho e Porto do Touro creio serem duas designações válidas para a mesma praia. Talvez Porto do Touro se possa considerar "mais correcta", por respeitar ao nome do rio, mas tradicionalmente é conhecida por Guincho Velho.
Obrigado pelas suas palavras.

jose Gaspar disse...

Grande reportagem, bem documentada, belas fotos, parabéns José Carlos Callixto, pela divulgação desta costa mágica do Parque Natural Sintra - Cascais. Fiquei deslumbrado pela reportagem, muito obrigada.
jose guilherme gaspar (joseggaspar@gmail.com)