domingo, 29 de dezembro de 2019

De Santarém à frente ribeirinha do Tejo e ao pulmão da capital ... a encerrar 2019

Com este título ... muitos pensarão que me lancei em mais uma "aventura" de longo curso, na casa da centena de quilómetros... 😊;
13.Dez.2019 - Santarém ... em sobe e desce... 
mas não ... nas últimas três semanas de Dezembro não estive propriamente parado, mas os últimos "cartuchos" do ano não justificariam, por si só, uma entrada isolada nestas fragas e pragas quase a entrar no meio século de existência.
Numa sexta feira 13 ... a Paula e o Jorge levaram-me a duas horas de sobe e desce na sua Santarém ... a cidade que alguns dizem que é plana. Foram 13 km de sobe e desce permanente, feitos em ritmo Speedy González 😜
No dia seguinte tinha os "meus" Caminheiros Gaspar Correia na frente ribeirinha do Tejo, nos meus já velhos conhecidos passadiços da Póvoa de Santa Iria e nos de Alhandra a Vila Franca de Xira. E tinha ... a minha neta Sofia na caminhada! E equipada a rigor!
Passadiços da Póvoa de Santa Iria, 14.Dez.2019 - Decididamente ... tenho sucessora!
Subindo a margem direita do Tejo,
na frente ribeirinha da Póvoa
Com avó e neta no Caminho de Santiago, nos passadiços de Alhandra a Vila Franca de Xira
Pode ser que um dia ... quem sabe?...
Passado o Natal ... chegamos aos dias que antecedem o fim do ano. No último domingo, os "Caminheir@s Perdid@s ... pela Natureza" tinham agendada uma caminhada para
Briefing no Parque da Serafina, 29.Dez.2019
"Encerrar 2019 pelo pulmão da capital" ... o Parque Florestal de Monsanto. Há quantos anos eu não caminhava no pulmão de Lisboa! Por isso, decidi ir, tanto mais que, além dos organizadores, iam outros Amigos e conhecidos.
E assim, numa manhã que mais parecia de Primavera, juntaram-se quase 90 participantes no parque da Serafina, ali paredes meias com Campolide e a velha Linha de Sintra da minha meninice. Um belo percurso circular de 15 km levou-nos por trilhos florestais a apreciar alguns dos pontos mais belos e emblemáticos do Parque de Monsanto, nomeadamente o Miradouro da Luneta dos Quartéis, Montes Claros, a Penha do Moinho, o Anfiteatro e miradouro Keil do Amaral, o miradouro do velho e abandonado Panorâmico, o trilho dos javalis e o Geomonumento do Parque da Pedra, quase sempre com o Aqueduto à vista.
Moinho das Três Cruzes do Calhau, na parte inicial da caminhada, 29.Dez.2019
No pulmão de Lisboa, com panorâmicas sobre a cidade, o Tejo e as Pontes 25 de Abril e Vasco da Gama
Nem sempre
é fácil descer...
um mini canyon dentro da cidade
Antes das 13h30 estávamos de regresso ao parque de estacionamento da Serafina ... e a desejar votos de Bom Ano de 2020!
Ver álbum completo de Monsanto

2 comentários:

Margarete disse...

Muito bom! Que o 2020 te proporcione a concretização das actividades que estou certa já a terás em mente.
Um bom ano para toda a família.
Bjs

Raul Branco disse...

Gostei! Que o ano novo continue a ser um ano de grandes, belas e admiráveis reportagens!Um abraço.